quarta-feira, 27 de abril de 2011

Caderno de recordações

Bom dia, meus amigos!
Vocês se lembram de um costume de colégio de fazer um caderno de recordações e passar para os colegas colocarem uma mensagem?
Arrependo-me de não ter guardado os meus, com certeza, eles me trariam lembranças de pessoas que desapareceram da minha memória.
Eram recordações boas, porque estes cadernos só traziam mensagens de paz, de alegria e amor, não me lembro de ninguém que escreveu mensagens que magoassem ou me ferissem.
Podia até soar falso, dependendo da mensagem, muitos colegas escreviam elogios , como se me amassem do fundo do coração, mais não era bem assim, muitas vezes queriam falar mal e dizer coisas desagradáveis; mas ainda assim era muito prazeroso ler as declarações de amor eterno, algumas desenhavam flores, corações, estrelas.
Hoje, com MSN, Orkut, Facebook e um universo inteiro na internet, acho que estes "Cadernos de Recordações", caíram em desuso, e viraram peça de museu.
E vocês também tiveram um caderno de recordações nos tempos dourados do colégio?

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Tricô

A vida é uma manta tecida pelas nossas mãos, a beleza e utilidade dos pontos, dependem apenas do aproveitamento das lições que ela nos traz.

Mryã Kali


O tricô ganha status de peça-chave no guarda-roupa da brasileira.

Tricô étnico com toques nórdicos e peruanos, rústico, artesanal, com a cara fashion e bem distante daqueles feitos pelas nossas avós.

Não importa a escolha, o certo é que a mulher ligada em moda certamente vai ter uma peça que traga uma dessas informações para o inverno que se aproxima.

Nas semanas de moda no Rio e em São Paulo, o tricô apareceu em produções femininas e também masculinas. Portanto, é um curinga da estação.

Para este inverno está em alta a moda retrô, as referências do passado, especialmente dos anos 50 e 70. Modelagens descontraídas, franjas, cardigãs, pulôveres, ponchos.



Com relação às cores, além dos tradicionais preto e cinza, o camelo/caramelo, em alta, o verde militar e o vermelho.





sábado, 16 de abril de 2011

Ovos de Páscoa com arte


A tradição de presentear com ovos é muito antiga, entretanto a Páscoa não apareceu junto com os ovos de chocolate, e nem é uma festa cristã, como muitos pensam. Se para nós, cristãos, celebramos a ressurreição de Cristo, no terceiro dia após sua crucificação, para os pagãos, ou outras civilizações, como os chineses, ela representa a passagem de um tempo de trevas para outro de luzes, e é comemorada para celebrar o equinócio da primavera, que no hemisfério Norte comemora-se entre 20 e 21 de março.

No século 18, confeiteiros franceses tiveram a idéia de fazer os ovos com chocolate, que aparecera apenas dois séculos antes na Europa.

A imagem do coelho apareceu na mesma época, associada à criação por causa de sua grande prole.

Bem, o objetivo desta postagem não é entrar no âmbito religioso, no significado real da Páscoa para os cristãos, ou mesmo outras religiões não cristãs.
Quero mostrar ovos de Páscoa que são verdadeiras obras de arte.
Oriol Balaguer, espanhol, de Barcelona, chefe de cozinha que se destaca em suas fantásticas criações com chocolates.

A Sweet Brazil, empresa paulista no mercado desde 1986, faz maravilhas com chocolate.

A Cristallo, também de São Paulo, há 56 anos encantando a todos com seus produtos.

A Doce Companhia, em parceria com Rogério Fernandes, designer de formação e pintor por vocação, os ovos vêm embalados em tecidos com pintura do artista, que depois assumem outra função, o desenho ganha moldura da loja e se transforma em um quadro.
"Arte aliada a um produto comestível pode desencadear sentimentos surpreendentes, inspirar relações e reforçar o belo, além de eternizra momentos."

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Bordados

Dá gosto ver-te bordar assim…
Levas em jeito de brinca
deira
Tua fausta trabalheira,

Bordando horas sem fim

Borda bordadeira, borda

Mas atenta à canseira…
Que teus dedos calejado
s,
Quedam-se já cansados,
De bordar a vida inteira

Fátima Rodrigues

A magia do bordado pode ser descrita numa história tão longa, como a história da própria humanidade.

Apesar de cada vez mais rara, a arte de bordar persiste em algumas famílias, em associações que reúnem mulheres em volta de linha, agulha, tecido e muita habilidade.

Ponto cruz, richelieu, crivo, sombra, cheio, rococó e vários outros, são alguns tipos de pontos que as bordadeiras, as mãos de fada, executam com criatividade, que enchem os olhos e encantam a alma.

Mesmo em pleno século 21, a tradição do bordado não se perdeu, apesar da produção industrial dos dias atuais.

O capricho na confecção é um traço comum, contudo, os temas bordados são variados: natureza, folclore, religião, cenas do cotidiano e até mesmo pessoas.

Não podemos deixar que esta arte se perca , temos que valorizar o artesão, muitos ainda sobrevivem do bordado.

O bordado sempre tem uma história, e atravessa gerações com a mesma beleza, com seus traços finos e arremates perfeitos.




Related Posts with Thumbnails

Mimo da Betty Gaeta

Mimo da Betty Gaeta

Mimo da Betty Gaeta

Mimo da Betty Gaeta

  ©Mundo de Cissa - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger

|

Blog personalizado por Elaine Gaspareto